O banana e o casca-grossa por Renata Regis Florisbelo

O banana e o casca-grossa por Renata Regis Florisbelo

Todos já conhecemos um banana e um casca-grossa né? Confere o texto!

Renata Regis Florisbelo 22.05.2022 18h04

CONFIRA O VÍDEO:

Levei alguns anos para decifrar o enigma. Apesar de ter passado por perto desta dupla infindáveis vezes, foi somente após a maturidade de algumas décadas que meus olhos se abriram ao reconhecimento. Chato, inconveniente, grosseiro que se preze, o casca-grossa precisa vir acompanhado, invariavelmente, de palavras proferidas pela boca presente de um banana. Ou melhor, é o banana quem precisa, desesperadamente, do casca-grossa, posto que não tem coragem para a expressão de seus próprios desatinos e fúrias, e quer tentar se fazer valer de uma sombra, mísera nesga que seja daquele que arrebata e afasta a todos em gritantes (às vezes literalmente) grosserias. 

O banana sempre poderá vestir seu apático e mal lustrado sorriso de bijuteria em prol de dissimulado ar de surpresa pelas grosserias do previsível casca-grossa, que se regozija em júbilos a cada nova patada nos condenados (por ele) desavisados. E o benefício para este último? Nada, talvez um gozo solitário e mal assumido pela conveniente aprovação do banana, contudo, como espécime vil que se alimenta da própria prole, poderá logo depois também trucidar em palavras e gestos quem um dia foi seu banana favorito. É certo que, por muito tempo, não acolherá um falso e enfadonho bibelô.

Autoria: Renata Regis Florisbelo

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP

Deixe seu comentário