Morte por meningite preocupa pais sobre possível surto em CMEI e escola de PG Foto: Arquivo pessoal

Morte por meningite preocupa pais sobre possível surto em CMEI e escola de PG

O caso veio à tona após morte de aluno e internamento de diversas crianças

Carlos Ozório 24.06.2022 15h49

Pais de crianças que estudam em CMEI’S e Escolas Municipais na região do bairro contorno em Ponta Grossa denunciam possível surto de meningite e covid-19 nas instituições de ensino do município. O caso começou a preocupar a população após a morte de uma criança de apenas 3 anos, que estudava em um CMEI no Jardim Maracanã.

 

Leitores do Portal BnT Online entraram em contato denunciando que diversas crianças que estudam no CMEI João Vitor Maciel Lepinski e na Escola Municipal Haydee Ferreira de Oliveira, foram afastadas e internadas com suspeita de meningite viral.

O caso de crianças infectadas chegou ao conhecimento dos pais após o internamento e infelizmente a morte do pequeno Rhuan Miguel , de 3 anos. Rhuan estudava no CMEI citado e na última semana apresentou sintomas, foi internado e veio a óbito, após ser infectado por meningite viral. Alunos da Escola Municipal Haydee Ferreira também apresentaram sintomas e foram internados.

De acordo com os pais, a Fundação Municipal de Saúde e a direção da escola municipal estão privando os pais das informações, além de negarem que houvesse qualquer criança infectada ou com suspeita, em um áudio enviado com exclusividade ao BnT, uma mãe conta que em uma reunião a direção da escola negou que houvesse suspeita, neste momento familiares de um aluno que estava internado pediu a palavra e teria desmentido a direção.

Paola Müller, mãe do pequeno Rhuan afirmou que seu filho, não saía de casa, a não ser para ir até o CMEI, onde contraiu meningite, visto que no local, outras crianças apresentavam os sintomas.

“Eu tenho certeza que foi lá que ele pegou, pois só saia de casa para ir no CMEI. Estou muito abalada com a morte do meu filho. Não vamos deixar eles esconderem isso da população, pois quantas mais crianças vão morrer e vai ficar por isso mesmo? Não e justo isso”

Um grupo de pais se reuniu para pedir explicações para a Secretaria Municipal de Educação e Fundação Municipal de Saúde, os quais haviam negado os casos.

Uma mãe disse estar revoltada com a atitude das instituições que negam e negligenciam o surto na cidade.

“A nossa revolta é que parecem fazer pouco caso de tantas crianças doentes pois a criança toma medicação fica uma semana 2 no máximo é fica doente de novo o povo da saúde fala que é só seguir protocolo. A sensação que temos em relação a escola principalmente é que não estão nem aí com a saúde das crianças não querem que falte tem que ir pra escola mesmo doente isso tá espalhando cada vez mais o problema”

Coincidentemente a prefeitura lançou uma campanha de vacinação para combate da meningite cinco dias após o registro de óbito da criança.

O Portal BnT Online encaminhou questionamentos para a Prefeitura de Ponta Grossa, a qual mais uma vez não retornou qualquer posicionamento para a reportagem até o fechamento da matéria.

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP