Notícias Corporativas

Consultoria: profissionais ajudam com gestão de restaurantes

Consultoria: profissionais ajudam com gestão de restaurantes
Consultoria: profissionais ajudam com gestão de restaurantes
Gastos com alimentação fora do lar passaram de 2,70% em 2022 para 2,80% em 2023; Raphael da Costa Pinheiro explica como atuam profissionais de gestão de restaurantes

Os gastos dos brasileiros com alimentação fora do lar aumentaram no último ano. Segundo resultados de uma pesquisa disponibilizada para a Pluxee pela Nielsen e compartilhada pelo site Mercado & Consumo, as despesas com essa modalidade avançaram de 2,70% em 2022 para 2,80% em 2023.

Hoje, o Brasil tem aproximadamente 1,5 milhão de negócios do setor, liderados por mais de 2 milhões de empreendedores, quando consideradas as empresas que têm sócios, conforme dados da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes).

De acordo com a entidade, o setor de AFL (Alimentação Fora do Lar) está presente em todos os 5.565 municípios do Brasil, entre bares, restaurantes, lanchonetes e padarias, entre outros negócios que servem ou vendem refeições, lanches e bebidas. 

Raphael da Costa Pinheiro, empresário e consultor de negócios para restaurantes, conta que, ainda hoje, muitos empresários do setor de bares e restaurantes se perguntam como se dá a atuação de profissionais de gestão de restaurantes.

Segundo Pinheiro, muitas vezes o cliente contrata um consultor para dar suporte em todas as áreas do negócio, desde o controle de estoque até o funcionamento operacional do restaurante.

“Também é possível contratar um consultor apenas para consultoria financeira, área de marketing e gestão de pessoas, por exemplo. Trata-se de uma atuação ampla e que varia de acordo com a necessidade do restaurante”, acrescenta.

Pinheiro trabalha há vinte anos no ramo de restaurantes como gestor e consultor. Hoje, o especialista oferece o serviço de consultoria desde a abertura até o controle financeiro de restaurantes.

Ele ressalta que um consultor de negócios para restaurantes tem que saber como está o mercado e o que o público daquela determinada região procura para que o negócio possa atender à necessidade dos seus clientes.

De fato, de acordo com uma pesquisa desenvolvida pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), os proprietários de restaurantes costumam modelar o negócio de acordo com as preferências e necessidades dos clientes de cada região. Dentre os principais tipos de estabelecimentos do país, ganham destaque restaurantes self service (47%) e a la carte (46%). 

“Um consultor tem que ter vivência na área, além de experiência de gestão de pessoas para que os funcionários saibam conduzir o restaurante. Assim, os clientes terão vontade de voltar não só pelo produto, mas porque se sentem em casa”, afirma.

Para mais informações, basta acessar:

https://www.linkedin.com/in/raphael-pinheiro-927978304/


BNT Vídeos

Quer receber as Newsletter BnT?

Cadastre-se e receba, um email exclusivo com as principais noticias produzidas pela equipe do Portal Boca no Trombone