Coluna Destaque

O maior de todos os tempos, por John Elvis Ramalho

52 - 2
Na coluna desta semana, John Elvis Ribas Ramalho exalta, dentre tantos outros ídolos, o rei do rock: Elvis Presley, o maior de todos os tempos

Fala galera do Portal BOCA NO TROMBONE, here we are again, para mais uma coluna, e dessa vez vamos polemizar, ou, quem sabe, até incentivar a vocês expressarem a sua opinião sobre o tema aqui proposto.

É sempre muito difícil, e ainda mais nos dias atuais, apontar o dedo e afirmar que esse ou aquele é o maior ou melhor. O politicamente correto nos obriga a sempre utilizar a expressão “entre os melhores”, “entre os principais”, e assim fazemos com artistas, bandas, times de futebol, filmes, etc…

Pois bem, também podemos dizer que há exceções, como por exemplo, no futebol, o melhor jogador de futebol da história foi PELÉ, e pouca gente vai discordar disso. No boxe foi Mohamed Ali, não só pelo atleta em si mas principalmente na sua luta contra o racismo e engajamento em várias causas nas quais acreditava e isso tem que ser respeitado. E agora que vai começar a coluna: Em uma de minhas leituras realizadas recentemente, me chamou a atenção um artigo atribuído a MOHAMED ALI no qual ele afirmava que ELVIS PRESLEY era o seu maior ídolo, e que mais tarde se transformou em seu melhor amigo. 

Ele também reiterou que o eterno rei do rock, tinha alma em sua voz, e que em tempos de segregação racial ainda, mesmo sendo “branco”, Elvis foi o cara mais correto, bondoso, talentoso e generoso que conheceu na sua vida. O grande ator de cinema, Eddie Murphy também dizia que não importava quem estava no ambiente, a hora que Elvis chegava ele enchia a sala,não tinha pra ninguém, tamanho era o seu carisma.

Na música, utiliza-se muito o critério histórico de discos vendidos para se medir o sucesso e neste ponto artistas como MICHAEL JACKSON, BEATLES, PINK FLOYD, QUEEN e ACDC, talvez levem vantagem sobre todos os demais, até pela longevidade da obra, e se reparar bem dos artistas citados acima, apenas o Rei do Pop poderia de forma individual, ou ter sua carreira solo, comparada com o rei do rock.

E também há quem diga que poderíamos citar Fred Mercury, ou até mesmo Paul McCartney, já que é o único ainda em atividade neste plano espiritual. Há um detalhe importante também a se destacar, segundo a biografia, Elvis nunca teve a oportunidade de realizar uma turnê de nível europeia ou mundial, toda a sua carreira de shows ao vivo se resumia ao território americano, o que torna a lenda ainda mais impressionante,ou seja ele não teve a chance de ser “ testado” fora de seu país de origem.

Portanto, na minha modesta opinião, não há outro título que possamos atribuir, que não seja MAIOR DE TODOS OS TEMPOS, musicalmente falando, ao artista que juntou o blues e o gospel, misturou o country com o folk, e, nessa miscelânea toda, acabou dando a força que o ROCK’N’ROLL precisava, para se tornar um dos principais estilos de vida e de música de todos os tempos.

E é por isso que, desde criança, se escuta aquela famosa frase: ELVIS NÃO MORREU, é claro que não, pois lendas são eternas…

BOM FINAL DE SEMANA A TODOS OS LEITORES 

JOHN ELVIS RIBAS RAMALHO É RADIALISTA, COLUNISTA E BACHAREL EM DIREITO

Leia também: Segundo dia de München Fest terá shows de Matheus & Kauan e Guilherme & Benuto


John Elvis Ribas Ramalho

John Elvis Ribas Ramalho

Comentar

Clique aqui para comentar

BNT Vídeos

Mais Lidas

Quer receber as Newsletter BnT?

Cadastre-se e receba, um email exclusivo com as principais noticias produzidas pela equipe do Portal Boca no Trombone