Brasil

PF conclui que Adélio Bispo agiu sozinho no atentado contra Jair Bolsonaro em 2018

Imagem: Reprodução
O atentado foi cometido por Adélio Bispo, quando Bolsonaro visitava a cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais, durante a campanha eleitoral

A Polícia Federal arquivou o inquérito que investigava se haveria outros envolvidos, além de Adélio Bispo, no atentado à facada desferido contra o então candidato à presidente Jair Bolsonaro em setembro de 2018, um mês antes das eleições.

Segundo relatório divulgado nesta terça-feira (11) pela PF, “houve apenas um responsável pelo ataque, já condenado e preso”. O atentado foi cometido por Adélio Bispo, quando Bolsonaro visitava a cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais. Em uma passeata, o candidato foi alvo de um golpe de faca na região do estômago.

Nesta nova frente de investigação, o caso foi retomado para averiguar a possibilidade de haver mais alguém co-participante do atentado, o que acabou por não se confirmar – a exemplo do que já havia ocorrido em duas investigações anteriores, feitas em 2018 e 2020.

“Durante as diligências, foram cumpridos mandados de busca e apreensão para nova análise de equipamentos eletrônicos e documentos. Outros possíveis delitos foram descobertos, relacionados a um dos advogados de defesa do envolvido no ataque, mas sem qualquer ligação com os fatos investigados”, informou a PF, sem detalhar quais seriam esses delitos.

O novo relatório, que atende solicitações do Ministério Público Federal, aguarda agora a manifestação do juízo.

Leia também: Estado anuncia projeto para construir 300 creches. Veja quais cidades da região receberão investimento


Agência Brasil

Agência Brasil

A Agência Brasil é uma agência de notícias brasileira.

Comentar

Clique aqui para comentar

BNT Vídeos

Quer receber as Newsletter BnT?

Cadastre-se e receba, um email exclusivo com as principais noticias produzidas pela equipe do Portal Boca no Trombone