Policial

Professor de Castro é afastado do cargo por possível assédio sexual contra alunas

Imagem ilustrativa | USP Imagens
O investigado teria assediado as alunas, fazendo elogios de conotação sexual e pedindo que elas fossem para a lousa para constrangê-las com olhares pelo corpo

Um professor de escola pública investigado em Castro, nos Campos Gerais, por possível cometimento do crime de assédio sexual contra várias alunas foi afastado cautelarmente das funções. O afastamento atende pedido feito pelo Ministério Público do Paraná, por meio 4ª Promotoria de Justiça da comarca.

Conforme apurado, o investigado teria assediado as alunas, fazendo elogios de conotação sexual e pedindo que elas fossem para a lousa para constrangê-las com olhares pelo corpo. Além disso, depois de tomar conhecimento das denúncias feitas em seu desfavor, ele teria passado a ofender e intimidar estudantes.

A decisão determina ao investigado a “suspensão do exercício de função pública ou de atividade de natureza educacional/pedagógica”, advertindo que o eventual descumprimento da medida ou a prática de novo delito levará à expedição de mandado de prisão contra ele.


Avatar

Das assessorias

Comentar

Clique aqui para comentar

BNT Vídeos

Quer receber as Newsletter BnT?

Cadastre-se e receba, um email exclusivo com as principais noticias produzidas pela equipe do Portal Boca no Trombone