Campos Gerais

Programa + Pecuária Brasil atinge a marca de 280 animais inseminados em Castro

Com foco no melhoramento genético, projeto já contribuiu com 26 produtores

O Programa + Pecuária Brasil chegou ao final da quinta etapa e, ao todo, atingiu a marca de 280 animais inseminados e 26 produtores atendidos, em Castro. Apenas nesta etapa, foram inseminados 78 animais em oito produtores no Tronco, Abapã e Marmeleiro. O projeto contribui para o melhoramento genético dos bovinos através da utilização de touros geneticamente superiores e ajuda a melhorar os índices reprodutivos das propriedades atendidas.

Na última semana, nasceu um bezerro de uma vaca inseminada artificialmente, durante a primeira etapa do programa + Pecuária Brasil, na propriedade do senhor Luiz Geraldo Nusda, na região do Tronco. Ele foi o primeiro nascido dentre 46 animais inseminados artificialmente nesta fase do programa. “Nós tínhamos alguns problemas de reprodução e agora tudo é solucionado com a inseminação. Faz com que os animais produzam com mais frequência, regule todo o ciclo dos animais e isso traz resultados importantes”, explica Nusda.

A veterinária da Secretaria de Agricultura, Elisa Maria Zappe Kassies, explica a importância do projeto. “Mantemos o foco no pequeno produtor e contribuímos melhorando a eficiência reprodutiva das propriedades”, explica a veterinária. Para as próximas fases do projeto, a Prefeitura segue recebendo candidatos a participar. Quanto mais propriedades em uma mesma região demonstrarem interesse, maiores são as chances de implantar o projeto na área.

A vinda do programa + Pecuária Brasil – Conafer para Castro é resultado de um acordo de cooperação técnica assinado pelo município e a Conafer em setembro de 2022. O programa é destinado a produtores de pequeno porte e sem custos para adesão. Para isso, os interessados podem se cadastrar junto à Secretaria de Agricultura. O cadastro exige apresentação de documento de identificação oficial com foto, CPF, comprovante de residência atualizado e comprovante de aplicação da vacina de Brucelose, dos últimos três anos.

Após cadastramento, os produtores passam a receber visitas, agendadas antecipadamente, da equipe de profissionais que examinam os animais e os preparam para inseminação, conforme protocolo de Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF). A técnica foi criada justamente para solucionar problemas frequentes na prática de inseminação artificial convencional e melhorar a eficiência reprodutiva das propriedades.

Os animais são acompanhados depois da inseminação para fazer o diagnóstico de gestação. A confirmação da prenhes já pode ser feita 30 dias após a realização da inseminação.

Leia também: Castro terá nova fábrica de produtos lácteos em pó. Investimento será de mais de R$ 450 milhões


BNT Vídeos

Quer receber as Newsletter BnT?

Cadastre-se e receba, um email exclusivo com as principais noticias produzidas pela equipe do Portal Boca no Trombone