Destaque Ponta Grossa

Câmara de PG aprova moção contra militarização das escolas

Assessoria
Argumentação é que a comunidade escolar não foi suficientemente informada e esclarecida quanto à proposta

Foi aprovada por unanimidade na sessão ordinária desta segunda-feira (27), na Câmara Municipal de Ponta Grossa, a Moção de Apelo nº1412/2023, de autoria do Mandato Coletivo e encaminhada ao Governador do Estado para que determine, aos órgãos competentes, o cancelamento da consulta aos colégios da cidade sobre a conversão ao modelo cívico-militar, a ser realizada nesta terça e quarta (28 e 29) visando a aplicação já em 2024.

O Mandato argumenta que a comunidade escolar não foi suficientemente informada e esclarecida quanto à proposta “tendo em vista a falta de debate, audiência pública local, assembleia ou plenária onde os estudantes e demais integrantes da comunidade escolar tenham conhecimento prévio sobre o que seria o colégio cívico-militar proposto pelo Governo Estadual”.

A covereadora Josi Kieras, porta-voz do Coletivo nas sessões, fez pronunciamento contra a consulta antes da sessão. “Por qual razão o Governador Ratinho Jr. faz questão de investir em policiais aposentados em detrimento de assistentes sociais e psicólogos? E por que não se cogita a possibilidade de se contratar policiais para colégios particulares, apesar de também haver indisciplina neles”, afirmou a professora.

O Ministério da Educação reconhece que o modelo cívico-militar desvia a finalidade das Forças Armadas e compromete recursos que poderiam contemplar a educação. O modelo também não permite o ensino noturno, sendo assim um formato excludente, e foi abandonado pelo Governo Federal neste ano.


BNT Vídeos

Quer receber as Newsletter BnT?

Cadastre-se e receba, um email exclusivo com as principais noticias produzidas pela equipe do Portal Boca no Trombone