Brasil

Governo Federal anuncia pix de R$5.100 para famílias afetadas no Rio Grande do Sul

Imagem: Ricardo Stuckert
Estimativa inicial é que o benefício alcance cerca de 200 mil famílias, a um custo de R$1,2 bilhão. Anúncio faz parte de um pacote de medidas para o RS

As famílias que perderam móveis, eletrodomésticos e outros objetos com as enchentes que devastaram o Rio Grande do Sul nas últimas semanas terão direito a um benefício de R$5.100, concedidos pelo governo federal.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (15) pelo ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa, durante visita da comitiva liderada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva a São Leopoldo do Sul, na região metropolitana de Porto Alegre. 

“A ajuda que hoje a gente verbaliza é uma ajuda para pessoas que perderam sua geladeira, seu fogão, sua televisão, seus móveis, seu colchão. Será atestado pela Defesa Civil de cada município, aquela poligonal, aquelas ruas onde as pessoas perderam seus objetos. Essas pessoas terão, de forma rápida, facilitada, via Caixa Econômica Federal, a transferência, nas suas contas, via Pix, de R$ 5.100”, afirmou Costa.

Segundo o ministro, a estimativa inicial é que o benefício alcance cerca de 200 mil famílias, a um custo de R$1,2 bilhão. O procedimento será autodeclaratório e as autoridades vão cruzar dados para confirmar se a área onde a pessoa beneficiada vive está entre as atingidas pelas inundações.

O anúncio do governo faz parte de um pacote de medidas voltadas ao apoio direto à população atingida pela maior catástrofe ambiental da história do Rio Grande do Sul. Ao todo, 449 municípios foram afetados. Até a última atualização, na manhã desta quarta, foram registradas 149 mortes, 108 desaparecidos e mais de 800 pessoas feridas.

Mais medidas

Além do Auxílio Reconstrução, como foi batizado o benefício de R$ 5,1 mil para recuperação de bens, o governo federal anunciou outras medidas para as pessoas que tiverem suas casas destruídas pelas chuvas e enchentes nas áreas urbanas. O número de residências perdidas no estado ainda não foi levantado.

O ministro Paulo Pimenta, até então líder da Secretaria de Comunicação do Governo (SECOM), passará a responder pela Secretaria Extraordinária da Presidência da República para o Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul. O novo ministério irá coordenar todas as ações para recuperar os danos causados pelas enchentes no Estado.

Leia também: Ponta Grossa sediará ‘VI Torneio Aberto de Tênis dos Campos Gerais’ em junho


Agência Brasil

Agência Brasil

A Agência Brasil é uma agência de notícias brasileira.

Comentar

Clique aqui para comentar

BNT Vídeos

Mais Lidas

Quer receber as Newsletter BnT?

Cadastre-se e receba, um email exclusivo com as principais noticias produzidas pela equipe do Portal Boca no Trombone