Campos Gerais

Programa ‘Paraná Produtivo’ avança nas cidades da região dos Campos Gerais

Foto: Ari Dias/AEN
A ideia do conselho é que, a partir das discussões feitas pelo grupo, sejam indicadas prioridades no planejamento do Estado para um desenvolvimento produtivo

Cidades que compõem a Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG) devem ser beneficiadas diretamente com o avanço do Programa ‘Paraná Produtivo’, que busca implantar planos de desenvolvimento em diferentes regiões do estado. O vice-governador Darci Piana instalou, na última semana, o Conselho Gestor Estadual do programa, que terá como objetivo fomentar o planejamento de longo prazo e dar voz às demandas regionais.

Representando os Campos Gerais, estiveram presentes no encontro o presidente da região 8 do ‘Paraná Produtivo’, tesoureiro da AMCG e prefeito de Piraí do Sul, Henrique Carneiro; e o vice-prefeito de Ortigueira e membro do Comitê Regional ‘Vale do Tibagi’, Gilson Vinutti. A ideia do conselho é que, a partir das discussões feitas pelo grupo, sejam indicadas prioridades no planejamento do Estado para um desenvolvimento produtivo integrado entre os municípios. Entre as ações estão apontar obras de infraestrutura prioritárias para cada região, áreas que devem concentrar mais recursos ou vocações econômicas que devem ser incentivadas.

Leia também: Ex-vereador da Câmara Jovem retorna ao Legislativo de PG como estagiário

Vinutti detalha a importância do novo conselho para que as ações propostas a partir de um mapeamento regional sejam consolidadas. “Foi um diálogo fundamental com a intenção de fortalecer a nossa região. É um privilégio poder auxiliar o prefeito Henrique no conselho estadual e fazer parte desta equipe. Como nos foi explicado, as principais ações que forem debatidas dentro das 15 regionais e levadas ao conselho, poderão ser incluídas nas propostas de orçamento”, destacou.

Henrique Carneiro também citou o compromisso de toda a equipe com as demandas existentes na região. “Queremos fazer dos Campos Gerais uma região ainda mais forte, e o programa ‘Paraná Produtivo’ nos dará essa oportunidade, sempre a partir da intenção de dar voz aos municípios. O novo conselho estadual também age nesse mesmo intuito. Contamos com uma ampla colaboração das nossas lideranças e demais membros”, disse.
Nova etapa

A formação do Conselho Gestor Estadual faz parte da segunda fase do programa, criado em 2021. Na etapa anterior, o trabalho estava concentrado nas oito regiões em que as ferramentas de interlocução conjunta estavam menos desenvolvidas.

Eram elas as regiões de Jacarezinho (região 1), de Cornélio Procópio (região 2), de Paranavaí (região 3), de Umuarama e Cianorte (região 4), de Campo Mourão (região 5), de Guarapuava (região 6), de União da Vitória (região 7) e de Ponta Grossa e Castro (região 8).

Na fase atual, foram incluídas todas as outras regiões do Estado: Curitiba e Região Metropolitana (região 9), Francisco Beltrão e Pato Branco (região 10), Cascavel e Foz do Iguaçu (região 11), Apucarana (região 12), Maringá (região 13), Londrina (região 14) e Litoral (região 15).

Prioridades

O secretário estadual de Planejamento, Guto Silva, falou sobre os objetivos do governo. “Uma das determinações do governador Ratinho Junior é ampliar o horizonte de planejamento do Estado, pensando em médio e longo prazo, criando mecanismos para a continuidade de políticas públicas eficientes e de participação da sociedade nas decisões. Criamos um comitê gestor de governança regional que vai reorientar a aplicação dos recursos, priorizando o que cada região precisa”, relatou.

O secretário estadual da Indústria, Comércio e Serviços, Ricardo Barros, disse que a instalação do Conselho vai ajudar o Estado na definição das prioridades de cada região. “O governo não pode executar uma ação que não está prevista no orçamento. As demandas são muitas, então é fundamental articular regionalmente o que tem mais impacto em cada uma para que estas prioridades estejam previstas no orçamento”, disse.

Os planos que serão desenvolvidos pelo programa são estruturados em quatro eixos, de acordo com o regimento do Paraná Produtivo: infraestrutura, sistemas produtivos, governança e pessoas. Com isso, está previsto o desenvolvimento de ações conjuntas que visam não apenas a definição de obras prioritárias, mas estratégias para desenvolvimento de mão de obra, capital humano e cadeias produtivas para as regiões.

Paraná Produtivo

Além da definição de áreas, obras e setores que devem ser priorizados pelo planejamento estadual, o programa tem como objetivo fornecer informações, metodologias e ferramentas para o desenvolvimento das regiões do Estado do Paraná, integrando agentes locais, governamentais, privados e políticas públicas estaduais. Na primeira fase do programa, que abrangeu oito regiões com 202 municípios, foram elencadas 750 ações prioritárias, que já guiaram parte do Plano Plurianual (PPA) do Estado.


BNT Vídeos

Quer receber as Newsletter BnT?

Cadastre-se e receba, um email exclusivo com as principais noticias produzidas pela equipe do Portal Boca no Trombone