Ponta Grossa

População de Ponta Grossa pode denunciar focos de dengue pelo WhatsApp. Saiba como

Dengue pode causar diversas complicações oculares
Os mutirões contam com a participação de 100 alunos do curso de formação da Guarda Municipal. Com o uso de drones, a Guarda fiscaliza locais de difícil acesso

A Prefeitura de Ponta Grossa lançou o canal exclusivo para denúncias envolvendo possíveis focos do mosquito da dengue. Por meio do WhatsApp (42) 99830-3526, das 8h às 17h, o munícipe pode relatar situações como terrenos abandonados com água parada, inclusive com o envio de fotos.

“Todos nós precisamos fazer a nossa parte, eliminando possíveis criadouros do mosquito transmissor da dengue. Preocupados com o avanço da doença, estamos criando um serviço em que a população pode nos ajudar a combater o mosquito transmissor da dengue. Todos nós precisamos nos unir e cada pessoa pode ajudar muito nesta batalha”, afirma a prefeita Elizabeth Schmidt.

A Prefeitura tem tomado várias medidas tanto para conter o avanço da dengue quanto para garantir o atendimento aos pacientes com sintomas. Uma tenda instalada no estacionamento da UPA Santa Paula atendeu em três dias 1.135 pacientes que foram avaliados na triagem e classificação de risco. Além desses pacientes, outros 428 atendimentos a crianças foram realizados no ambulatório pediátrico da UPA, totalizando 1.563 atendimentos.

“Apesar de termos aumentado a estrutura de atendimento das UPAs, é importante destacar que, em caso de sintomas de dengue, como febre, dores no corpo, dor de cabeça, dor atrás dos olhos e manchas vermelhas pelo corpo, a população deve procurar a Unidade de Saúde mais próxima da sua casa ou as Unidades Sentinelas, evitando a superlotação da UPA”, ressalta a presidente da Fundação Municipal de Saúde, Priscila Degraf.

Mutirões

Além do reforço no atendimento a casos da doença, as ações de combate ao mosquito da dengue estão sendo intensificadas. Equipes estão percorrendo a cidade para fiscalizar possíveis focos do Aedes Aegypti. Os mutirões contam com a participação de 100 alunos do curso de formação da Guarda Municipal. Com o uso de drones, a Guarda fiscaliza locais de difícil acesso.

A contratação de 50 trabalhadores braçais para atuar no recolhimento do lixo acumulado é outro reforço empregado nas ações de combate à dengue.

As vistorias em busca de focos do mosquito contam também com equipes da Secretaria de Meio Ambiente e do Departamento de Urbanismo, que estão providenciando imediatamente a limpeza de terrenos baldios com lixo acumulado e possíveis focos do mosquito transmissor da doença.

Leia também: Moradores de Oficinas denunciam acúmulo de lixo e risco de dengue em terreno de residência

Divulgação/SESA

Das assessorias

Das assessorias

Textos produzidos pelas assessorias de imprensa. Sejam dos órgãos públicos, de empresas da iniciativa privada ou de organizações do terceiro setor.

Comentar

Clique aqui para comentar

BNT Vídeos

Mais Lidas

Quer receber as Newsletter BnT?

Cadastre-se e receba, um email exclusivo com as principais noticias produzidas pela equipe do Portal Boca no Trombone