Agronegócio Destaque

Produtora rural de Guarapuava é destaque no Prêmio Sebrae Mulher de Negócios

Engenheira química deixa cargo em multinacional para atuar na gestão de propriedades rurais da família e conquista a terceira colocação no PSMN.

Há três anos, a engenheira química Camila Kunz deixou de lado o cargo de gerente industrial em uma multinacional, no interior de São Paulo, onde estava à frente de uma equipe de 145 funcionários, para se dedicar à gestão de propriedades rurais de seus pais, com a sede em Guarapuava, no Centro do Estado. O processo de profissionalização dos negócios rendeu a ela a terceira colocação na etapa estadual do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios (PSMN), na categoria Produtora Rural, divulgado no início do mês, em Curitiba.

Ela conta que, assim que decidiu antecipar os planos de sucessão familiar, em 2020, em função da maternidade, teve início a pandemia da Covid-19. Com a necessidade do isolamento, Camila aproveitou o momento para se envolver nas atividades de gestão da empresa, que tinha até então o seu pai, engenheiro agrônomo e produtor rural, como o responsável pela parte operacional, e a mãe, contadora e administradora, pela parte burocrática. Com missão, visão e valores da empresa definidos, também foi elaborado um plano de ação, para cada área de atuação da empresa.

Leia também: Colégios de PG e região estão com inscrições abertas para cursos técnicos integrados 2024

“Foi um momento importante porque, além dos planos e sonhos para o negócio, resgatamos a história da AJC Agricultura nesses 38 anos de existência. Isso nos motivou a mergulhar nos projetos. Meu foco sempre foi a profissionalização do meio rural, focando na gestão integrada de pessoas e processo”, comenta.

Segundo ela, umas das primeiras ações foi estabelecer papéis de responsabilidades dentro do negócio, com o objetivo de tornar a tomada de decisão assertiva e ágil. Também foi criado um conselho para decisões estratégicas, com reuniões mensais. Outro foco foi a estruturação de uma política de retenção de funcionários, com plano de carreira, além de acesso a plano de saúde para os funcionários e seus dependentes e plano de participação de resultados.

A nova gestão também priorizou a educação dos filhos dos funcionários. Uma vez na semana, uma pedagoga trabalha o reforço escolar com as crianças, sendo que as atividades têm viés voltado ao agronegócio. Além disso, todas têm acesso à musicalização, além de aula de balé, uma vez ao mês, e de futebol.  O acesso a tratamento odontológico também é garantido, segundo Camila.

“São algumas iniciativas que nos ajudaram na retenção dos funcionários. Quero que as crianças tenham acesso a algumas coisas que minhas filhas também têm, e que oferecemos de coração. As pessoas trabalham mais motivadas e vestem a camisa. Estamos preocupados com o bem-estar de todos eles. Hoje, são 25 funcionários, que atuam nas cinco propriedades rurais”, explica.

Para a consultora do Sebrae/PR, Fabíola Cristhine Martins, Camila é uma gestora nata, com visão empreendedora, tanto pela história quanto pelo fato de promover um ambiente de negócios propício para os funcionários.

“As iniciativas dela beneficiam os colaboradores, mas também as famílias deles. É um legado que ela vai deixar como líder e empreendedora. O Sebrae tem como cerne preparar empreendedores para gerir negócios com sustentabilidade”, pontua a consultora.

Inspiração

“Saber que minha história pode inspirar outras pessoas. Esse é o meu maior prêmio. É a validação de transição da minha carreira”. É desta forma que Camila avalia a terceira colocação no Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, na categoria Produtora Rural. Ela é uma das participantes do Programa Acelerador de Lideranças Femininas, da Prefeitura de Guarapuava, em parceria com o Sebrae/PR, com 15 encontros.

“São muitas ferramentas práticas no Programa que têm auxiliado na minha função de gestora, que me dão força para seguir em frente com o meu projeto e que me auxiliam como líder de uma equipe”, considera.

O Prêmio

O Prêmio Sebrae Mulher de Negócios é uma iniciativa que valoriza e incentiva o empreendedorismo feminino no Brasil, desde 2004, reconhecendo o trabalho e a dedicação de mulheres empreendedoras que contribuem para o desenvolvimento do País. O prêmio homenageia empreendedoras com capacidade de inovação, visão de futuro, estratégia e gestão empresarial que, com seus negócios, geram impacto social e econômico na região em que estão inseridas.


    BNT Vídeos