Do descaso ao lixo: Área central de PG sofre com terrenos abandonados

Do descaso ao lixo: Área central de PG sofre com terrenos abandonados

Gerson de Paula mostrou de perto a situação dos lugares abandonados, na região central da cidade

Gerson de Paula 18.11.2021 12h14

O radialista e colunista do Portal BNT Online, Gerson de Paula, fez uma vistoria em quatro terrenos abandonados no Centro de Ponta Grossa. A fiscalização se mostrou necessária, após moradores da região reclamarem sobre o acúmulo de lixos e insetos peçonhentos em tais locais. 

Por conta do mato alto, a proliferação de insetos torna-se mais fácil. Sem mencionar que durante o verão, os casos de dengue sobem, devido as águas paradas em recipientes descartados nos lugares abandonados.

Veja o vídeo exclusivo:

 

 

Fala prefeitura...

Segundo a Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, somente neste ano foram emitidas mais de mil notificações aos proprietários de terrenos abandonados na cidade. A solicitação diz que os respectivos donos realizem a limpeza dos móveis. Através disso, 15 pessoas foram multadas em 2021, totalizando R$ 79 mil.

Já as equipes da prefeitura realizaram a limpeza de 10 imóveis particulares, sem contar os locais públicos. Neste caso, o município segue um cronograma com as equipes de Limpeza Urbana e atende conforme o registro de protocolos feitos pela população e pela ação em campo das equipes, além da previsão em áreas frequentes, como praças e canteiros.

O Município realiza fiscalizações de terrenos particulares que estejam com mato alto ou acúmulo de resíduos. O serviço é realizado pelo Departamento de Fiscalização e Licenciamento, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. As fiscalizações são realizadas com base em denúncias feitas pela população no sistema Prefeitura 156 ou pela ação em campo dos fiscais.

Ao comprovar a irregularidade, o fiscal notifica o proprietário do imóvel. Após a notificação, ele tem 10 dias para realizar a limpeza do local e informar à Prefeitura. Caso esse prazo não seja cumprido, o proprietário é multado, com base na lei 12.748/2017.

Em casos de imóveis desocupados, encontrar um endereço viável do proprietário nem sempre é simples. Não sendo possível estabelecer um prazo padrão entre a fiscalização em campo da equipe e a efetiva notificação do responsável. 

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP

Deixe seu comentário